Escolha uma Página

A doença cardiovascular continua a ser a principal causa de morte no mundo em comparação com qualquer outra condição clínica, e melhorar a aderência ao tratamento contribui para um excelente resultado.

Não há um único preditor de boa ou má adesão ao tratamento clínico ou fisioterapêutico. O nosso maior problema são as crenças que os pacientes adquirem ao longo da doença, o que pode afetar o desejo de aderir aos medicamentos e tratamento de um modo em geral.

Mas o que são crenças? São pensamentos que nos fazem acreditar, ou seja, não tem nada haver com verdades ou mitos. As crenças podem ser positivas, como “os ricos gostam de viver bem”, ou podem ser negativas, como “ter tempo de folga é coisa de vagabundo”. A verdade é que isso bate nos nossos ouvidos todos os dias, porém basta você ouvir isso mais de uma vez que seu cérebro se agarra nesse pensamento e pronto, está instalada a crença. Temos crenças de medicamentos, isso mesmo, tem pessoas que tem a crença que os remédios do SUS não funcionam… que tomar remédio é coisa de fraco… que remédio não resolve nada…

Mas são apenas crenças, pensamentos interiorizados em nossa mente. Mas, como isso entrou na nossa cabeça? Através de pessoas que estão a nossa volta, sejam elas vizinhos, esposo e esposa, filhos, pessoas do trabalho, pessoas na fila do banco, etc. Uma vez alguém disse que somos a média das 5 pessoas que mais andam com a gente… pense no seu peso… pense no seu salário… e assim é.

O que fazer então? Eu tive uma paciente que um dia passou por forte impacto emocional ao ver seu esposo com outra pessoa. A partir daquele dia, ela passou a falar que todo homem era galinha… e isso perpetuou tanto em sua vida que chegou a desenvolver níveis de ansiedade e comer muito, mas muito… até que se tornou obesa… e isso tem travado a sua vida tanto, que ela não consegue buscar um novo relacionamento por causa da crença que todo homem não presta.

Até que ela resolveu buscar a ajuda de um coach e viu que nem todo homem não presta. Hoje, ela está mais magra, retornou a sua vida social e está buscando ser feliz. Isso é o que um coach pode fazer na sua vida. Mudar a sua vida.

Como se pode mudar a aderência ao tratamento? Uma abordagem inovadora é o processo de coaching para apoiar a aderência aos tratamentos através da sensibilização da sua emissão ou o problema do paciente e aumentando a sua responsabilidade de gerenciar uma condição de vida melhor.

O grande benefício é que o coaching proporciona aos pacientes serem seus próprios solucionadores de problemas e para isso existe um método, o heartcoaching, que pode ser usado para apoiar a adesão, onde o paciente trabalha em colaboração com um terapeuta para identificar e reavaliar o conteúdo e os efeitos dos seus pensamentos, crenças e estados emocionais que afetam a adesão. Ambas as técnicas de mudança comportamental cognitiva e de saúde através do coaching têm sido utilizados com sucesso, através do método que incluem 5 pontos (foco, planejamento, ação, melhoria contínua e resultado) para ver, observar, colocar em prática e reavaliar o resultado, o que facilitaria o apoio à aderência.

Portanto, o uso de técnicas de mudança de comportamento cognitivas, incluindo a saúde através do coaching pode melhorar não somente aderência ao tratamento, mas pode melhorar os resultados de sua saúde.